Biblioteca Virtual em Saúde

BVS Prevenção e Controle de Câncer

Plano de Desenvolvimento

 
A criação e desenvolvimento da BVS Prevenção e Controle de Câncer estão atrelados aos objetivos estratégicos do INCA e, com isso, projetos que dão suporte à estruturação da biblioteca foram incluídos no Sistema de Planejamento do Instituto (SISPLAN), dentro do objetivo “Promover a geração e a disseminação do conhecimento em atenção, prevenção e controle do câncer”, no subitem 1.3: Desenvolver mecanismos de divulgação do conhecimento na área oncologia. O projeto recebeu avaliação de grau 4, em uma escala em que o máximo é 5. A Secretaria Técnica de Planejamento considerou que a manutenção da BVS representa a continuidade da expansão de um modelo de cooperação técnica, considerando diferentes cenários e atores para promover a produção e operação descentralizada de uma rede de fontes de informação científica e técnica em prevenção e controle de câncer, com acesso direto e universal na internet. Também devemos destacar que a BVS tem o objetivo de apoiar as ações da Rede de Institutos Nacionais de Câncer (RINC/UNASUL) na estratégia de articulação e cooperação entre instituições públicas, de âmbito nacional, nos países da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) e nos demais países da América Latina, com a função de ser o espaço on-line responsável pela gestão do conhecimento das políticas e programas para o controle de câncer na região. A Secretaria conclui que a BVS Prevenção e Controle de Câncer está estreitamente ligada ao planejamento estratégico do INCA e que sua consolidação apoiará, inclusive, o Instituto a cumprir sua missão e alcançar a visão estratégica.
 
Os projetos referentes à BVS Prevenção e Controle de Câncer foram então incluídos dentro do Termo de Cooperação entre o INCA e a OPAS (4ª TA / 54º TC – 22/05/2013 a 29/12/2018) firmado para fortalecer o plano de trabalho institucional e permitir o financiamento das ações. Os projetos da BVS Prevenção e Controle de Câncer estão atualmente alocados na Ação 16, Marco Lógico A2.3.6 do Plano de Trabalho 4º TA / 54º TC, e conta com uma Carta Acordo BR/LOA/1400037-001, com duração até Abril de 2016, para consolidação de suas ações.
 
O primeiro projeto foi justificado devido à necessidade de realizar a gestão da informação técnico-científica produzida pelo INCA, através de um canal que disponibilizasse a informação gerada, a fim de promover o acesso, subsidiar as ações e colaborar para a gestão do conhecimento enquanto estratégia para execução das políticas públicas nacionais para o controle do câncer. O segundo projeto, voltado para mobilização da rede, teve como objetivo fomentar a gestão da informação técnico-científica produzida pela instituição por meio de canais que permitissem gerar informação e conhecimento, a fim de promover o acesso público e ágil, subsidiar as ações de tomada de decisão e a execução das políticas públicas nacionais para o controle do câncer. Além disso, destacou-se que o projeto permitiria o alinhamento nacional com as redes sociais e colaborativas e a conectividade com outras fontes e recursos informacionais em nível regional, América Latina e Caribe (AL&C), e internacionais sobre temáticas afins ao controle do câncer.
 
O projeto em curso até abril de 2016 tem como objetivo apoiar as ações da Rede de Institutos Nacionais de Câncer (RINC/UNASUL) na estratégia de articulação e cooperação entre instituições públicas, de âmbito nacional, nos países da União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) e nos demais países da América Latina, com a função de ser o espaço on-line responsável pela gestão do conhecimento das políticas e programas para o controle de câncer na região. As justificativas relacionadas ao projeto estão baseadas em nos seguintes argumentos:
 
Em primeiro lugar, o INCA já foi uma Área Temática Controle de Câncer, que, por estar suficientemente robusta, necessitava de uma ampliação, ou seja, migrar para BVS Temática.
 
Em segundo lugar, argumenta-se que o entendimento à necessidade de elaboração do projeto é fundamental para reforçar e consolidar a Biblioteca Virtual em Saúde Prevenção e Controle de Câncer que é uma coleção que opera uma rede de produtos e serviços na Internet; estabelece uma matriz de responsabilidades que faz parte do plano de desenvolvimento da BVS e indica, para cada fonte de informação da BVS, qual a instituição coordenadora e quais as cooperantes, ou seja, a Área Temática tinha um perfil institucional e a BVS tem um perfil cooperativo regional, pois será alimentada pelos países da América Latina e Caribe, fortalecendo a liderança do INCA na Aliança da América Latina e Caribe para o Controle Integral do Câncer e na Rede de Institutos Nacionais de Câncer (RINC /UNASUL).
 
Nesse contexto, faz-se primordial a manutenção: (i) da rede de produtos e serviços na internet, de modo que responda às necessidades de informação em “Prevenção e Controle de Câncer” de autoridades, administradores, pesquisadores, professores, estudantes, profissionais, dos meios de comunicação e do público em geral; (ii) atendimento de um anseio da direção-geral, da Instituição e de instituições parceiras, como da Organização Pan-Americana de Saúde OPAS; (iii) A BVS como modelo de gestão do conhecimento permite que as ações individuais e coletivas sejam baseadas em informação atualizada, promovendo uma maior interação entre indivíduos e participação nos processos de tomada de decisão, de forma contínua e dinâmica.
 
Por fim, este projeto está alinhado à Política Nacional de Prevenção e Controle de Câncer na Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e com a proposta da Rede de Institutos Nacionais de Câncer (RINC /UNASUL).
 
A manutenção da BVS Temática Prevenção e Controle de Câncer representa: (i) a continuidade da expansão de um modelo de cooperação técnica, considerando diferentes cenários e atores para promover a produção e operação descentralizada de uma rede de fontes de informação científica e técnica em Prevenção e Controle de Câncer, com acesso direto e universal na internet, sem limitações geográficas ou de horário, e obedecendo a controles de qualidade, oferecida não só para profissionais da área, gestores e tomadores de decisão, como também para a população em geral; (ii) a adoção de um modelo de gestão da informação e do conhecimento de domínio público que apoia as diretrizes institucionais de atenção e de gestão em câncer; (iii) o acesso oportuno à informação atualizada e relevante sobre prevenção e controle de câncer, contribuindo para o aumento da eficiência e para a qualidade da pesquisa, ensino e atenção à saúde no Brasil e na América Latina e Caribe.

RSS Próximos eventos

Curta nossa página